UMA MANHÃ PARA APRENDER COMO SE FAZ A TIELLE

Hoje, vou aprender como se faz a famosa tielle de Sète para levar comigo o sabor das minhas férias.

Já me falaram bastantes vezes da tielle, desta tarde de polvo e do seu molho de tomate. Eu amo viajar, mas amo principalmente provar as diferentes especialidades culinárias. É assim que conhecemos verdadeiramente uma cultura, não é?

Passo pelos Halles de Sète para beber um café antes de atacar a oficina de cozinha.  O chefe é muito simpático e explica-nos a origem da tielle, os seus ingredientes e como vamos cozinhar o polvo.

Começamos por fazer a massa, na época a massa utilizada era a do padeiro. Um pouco de farinha, azeite, fermento e sal, amassamo-la bem e a nossa massa está pronta, de seguida, deixamo-la repousar enquanto preparamos o resto.

Os polvos descongelados estão prontos para ferver na panela. Agora retiramos as ventosas, a pele preta e limpamo-lo, vem tudo de uma só vez. É impressionante!

Cortamo-lo aos bocadinhos para podermos misturá-lo com o molho de tomate, cozido com cebola, alho, azeite, salsa, sal e pimenta e algumas azeitonas pretas, à nossa escolha.

Já cheira bem, começamos a pensar em como vai ficar o resultado final...

Agora temos de preparar o mexilhão, pincelamos o fundo com azeite. Esticamos a massa, fina ou grossa, dependendo do gosto de cada um! A mistura do polvo e molho de tomate deve ser colocada por cima, depois é altura de fechar tudo e fazer pequenos cortes com uma faca.

Pomos esta delícia no forno e estamos todos com uma grande vontade de provar...                                                          

Um pouco de história:

Foi importada de Gaète a Sète por imigrantes italianos no fim do século XIX, esta tarte de “poufre” era uma refeição bastante completa para os agricultores e os pescadores e, além disso, também se conservava durante bastante tempo. Foi apenas nos anos 30 que esta começou a ser comercializada ao grande público por uma família de Sète de origem italiana.
Atualmente, é uma das grandes especialidades da gastronomia local: uma verdadeira delícia!  Com a sua massa húmida e um recheio generoso, é uma experiência culinária que não pode perder.